top of page
  • Foto do escritorVisya Oftalmologia

Retinopatia diabética, saiba mais sobre essa doença





A retinopatia é uma doença que afeta mais de 140 mil brasileiros, essa é uma complicação causada pela diabetes que também pode afetar a saúde dos olhos. Poucas pessoas têm conhecimento sobre essa doença e por isso, a informação é muito importante, para prevenção e saber como tratar.

O diabetes é algo sério, que pode causar diversas reações no organismo, inclusive os olhos. Por isso, neste artigo você vai entender melhor o que é a retinopatia diabética, quais os sintomas e como tratar.


Entenda o que é a retinopatia diabética


A retinopatia diabética resulta de um descontrole da glicemia ao longo do tempo de doença. Ela atinge os vasos sanguíneos presentes na retina, afetando a estrutura do olho que é responsável pelo envio das imagens que vemos para o cérebro.

A pessoa pode não ficar cega, mas desenvolve graves problemas para enxergar, tendo assim muita dificuldade. O perigoso é que nos estágios iniciais, a doença não é percebida com facilidade. Sendo assim, é extremamente importante que a pessoa que já possui diabetes faça uma visita ao oftalmologista para conferir se está tudo bem.



Quais são os sintomas

Conforme o avanço da doença, a pessoa passa a perceber alguns sintomas que são sinais de alerta. Por isso, ao menor sinal de alguma alteração, é preciso se consultar para tratar ou prevenir complicações. Veja a seguir quais são os sintomas?

  • Perda progressiva da visão periférica;

  • Pode ter a visão embaçada em alguns momentos;

  • Manchas escuras na visão;

  • Pontos ou manchas pretas que atrapalham a visão;

  • Mudança no grau dos óculos

Vale lembrar que até mesmo as pessoas que não possuem diabetes, podem ter alterações na visão quando há um descontrole repentino da glicemia.


Como funciona o tratamento para retinopatia diabética

Existe tratamento para retinopatia diabética, mas o tipo de tratamento vai depender do estágio da doença. Ou seja, o foco é retardar o avanço dela, para que assim, o paciente tenha uma melhor condição para manter a saúde dos olhos.

O primeiro passo recomendado pelo especialista é que o paciente mude a sua rotina. Neste caso, mudanças nos hábitos alimentares e exercícios podem ajudar a controlar a glicemia. Além disso, o acompanhamento é necessário para monitorar o avanço da doença.

Em casos mais graves, pode haver a necessidade de injeções intra-vítreas (dentro do olho). Pode também ser necessário realizar cirurgia na retina ou procedimentos a laser.

Enfim, receber esse diagnóstico não é uma sentença. É muito importante que o paciente entenda que mudanças serão necessárias. Então, além de continuar tomando o medicamento necessário para controlar a diabetes, siga as recomendações do oftalmologista para tratar a retinopatia diabética.



3 visualizações0 comentário
bottom of page