top of page
  • Foto do escritorVisya Oftalmologia

Tudo que você precisa saber sobre estrabismo



O que é?

O estrabismo é uma condição que se caracteriza pelo desequilíbrio na função dos músculos oculares, fazendo com que os olhos não fiquem paralelos. No estrabismo, enquanto um dos olhos olha em frente, o outro está desviado.

Dessa forma, os músculos, tal como um elástico desgastado, não conseguem manter o olhar bem posicionado, ou seja, os dois olhos não fixam o mesmo ponto ou objeto simultaneamente. Essa condição pode ser permanente ou aparecer apenas em determinados momentos.


Principais sintomas

Um dos principais sintomas do estrabismo acontece quando os olhos não ficam paralelos. Isso pode acontecer no início da vida ou mais tarde, ainda na infância. No caso de adultos, o estrabismo pode ser causado por alguma doença física não ocular, como diabete e doenças neurológicas, ou devido a um traumatismo craniano.


Tipos de estrabismo


Convergente ou esotropia: É o tipo de estrabismo que consiste em um desvio de um dos olhos para dentro.

Divergente ou Exotropia: É o tipo de estrabismo que consiste em um desvio de um dos olhos para fora.

Falso estrabismo: Condição na qual os bebês apresentam uma prega de pele chamada epicanto, muito evidenciada quando o nariz ainda não desenvolveu completamente. Essa pele cobre a parte branquinha do olho criando uma falsa impressão de desvio convergente principalmente quando olham para o lado.


Diagnóstico

Através do teste de reflexo, onde avalia se o foco de luz está centralizado, além de outros exames oftalmológicos, como os de acuidade visual, teste de fundo de olho, de oclusão e movimento ocular e para avaliar o tamanho do desvio são úteis para confirmação do diagnóstico.

No entanto, é importante verificar as condições do pseudoestrabismo, que ocorre quando uma alteração na base do nariz fica mais larga e a pele que recobre parte da esclera passa a sensação de estrabismo.


Tratamentos Os principais tratamentos para corrigir a condição são: exercícios ortópticos, o uso de óculos, o uso de toxina botulínica e óculos de prisma.



Exercícios ortópticos: Funcionam como uma fisioterapia ocular. Os exercícios são indicados em alguns desvios pequenos e visam melhorar o controle do estrabismo.



Cirurgia de estrabismo: É a principal modalidade de tratamento para o estrabismo, mas não é indicada para qualquer tipo de desvio. A cirurgia envolve o reposicionamento ou encurtamento da musculatura extraocular, fazendo com que os olhos se movimentam em sincronia.


Óculos: Alguns tipos de desvio estão relacionados a graus mais altos de hipermetropia, os chamados estrabismos acomodativos. Nesses casos, o esforço visual necessário para compensar o grau provoca o estrabismo. Quando colocados óculos ou lentes de contato, esse esforço não se faz mais necessário e o desvio é corrigido.

Após o tratamento é possível que os pacientes sejam perfeitamente curados e possam enxergar sem dificuldade, melhorando também aspectos estéticos que afetam sua autoestima e sua qualidade de vida, por isso, é fundamental que a qualquer sintoma, você procure um médico oftalmologista.


9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page